26
Julho

Carboxiterapia


Por: Fisioterapeuta Tatiane Spina Ramos
A carboxiterapia pode ser utilizada para tratamento de gordura localizada, celulite, flacidez e estrias e cicatrizes.

Uso terapêutico do gás carbônico medicinal (inodoro, incolor e atóxico), infundido por meio de uma agulha fina, no tecido subcutâneo.

O gás carbônico é importante na fisiologia respiratória e sanguínea. A partir do momento que o gás é injetado, vai sendo absorvido e eliminado pela respiração.

Na área da estética, a Carboxiterapia pode ser utilizada para os tratamentos de:
• Gordura Localizada: promove a ativação do metabolismo de quebra da gordura - lise celular - ruptura das células de gordura);
• Celulite: melhora a circulação local. Nós temos um equilíbrio na pressão de oxigênio e gás carbônico na pele, quando injetamos o gás carbônico a pele interpreta que está faltando oxigênio, o gás carbônico provoca então uma vasodilatação local e hiperemia. Nessa região onde a concentração de gás carbônico é maior, chegam mais hemoglobinas oxigenadas pelo aumento do fluxo sanguíneo e ocorre a liberação do oxigênio dessa hemoglobina que capta o gás carbônico que será eliminado pela respiração;
• Flacidez: proliferação do fibroblasto - formação de fibras de colágeno e elásticas;
• Como coadjuvante no tratamento de Estrias e Cicatrizes: a lesão provocada pela agulha e pelo gás desencadeia no organismo um processo inflamatório com o objetivo de cicatrizar e reconstituir o tecido lesado. Na reparação tecidual temos proliferação de vasos sanguíneos e fibroblastos; há um aumento do fluxo sanguíneo no local da infusão do gás.

A Carboxiterapia deixa o tecido homogêneo (melhora irregularidades), diminui áreas endurecidas/fibróticas.
Portanto, são indicações para a carboxiterapia todas as alterações estéticas que se beneficiam com o aumento da circulação e da oxigenação tecidual.

Pode ocorrer dor no local da aplicação (por causa da infusão do gás), pequenos hematomas ou equimoses (pela perfuração de pequenas veias). E o gás pode causar a formação de "bolhas" ou inchaços subcutâneos, causando a sensação de creptação.

Algumas contraindicações: pacientes com doenças infecciosas, bacterianas, virais, fúngicas, neoplasias, entre outras. O procedimento é seguro e se obtém bons resultados.

Tags: Carboxiterapia